A média das escolas estaduais de São Paulo no Enem 2017 é a maior do Brasil entre as redes de todos os estados. No entanto, esse índice só é alcançado se considerarmos também as Etecs (escolas técnicas). Ou seja, precisamos falar sobre o ensino técnico.

Se contabilizarmos apenas as escolas sob responsabilidade da secretaria estadual da Educação, a média das escolas de São Paulo cai para a quinta posição no país, atrás de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal e Paraná.

Melhor desempenho

A média das Etecs no Enem 2017 foi de 559,42. Trata-se de um desempenho 10% superior ao das escolas da rede estadual. Em um ranking das que tiveram melhor desempenho no Enem, entre todas as públicas do estado de São Paulo, que somam 60 instituições, 46 delas são de ensino técnico e 11 estão na região metropolitana.

Vale dizer que as escolas técnicas não fazem parte do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação), produzido a cada dois anos e divulgado pelo governo federal. Nessa avaliação, São Paulo perdeu a liderança em educação tanto nas duas etapas do ensino fundamental quanto no ensino médio.

Melhor escola pública de São Paulo

Assim como em anos anteriores, a primeira escola pública no ranking do Enem 2017 no estado de São Paulo foi a Etesp (Etec de São Paulo). Entretanto, é importante lembrar que as Etecs fazem seleção de alunos por meio de vestibulinho. Dessa forma, possuem um perfil de estudantes mais qualificados e de nível socioeconômico mais alto. Muitos costumam vir de escolas particulares.

Leia também  Obras de infraestrutura para gerar empregos

Contudo, há o Sistema de Pontuação Acrescida, que concede acréscimo de pontos à nota final obtida no exame seletivo para entrar na Etec. O sistema atribui 3% a estudantes afrodescendentes e 10% para alunos que são da rede pública. Se o candidato estiver nas duas situações, recebe 13% de bônus.

Mais vagas no ensino técnico

Não há dúvidas de que as Etecs têm um ótimo ensino comparado às outras escolas públicas. No entanto, é preciso expandir o número de vagas para dar oportunidades a mais estudantes. Além disso, políticas de apoio para os jovens do ensino técnico são importantes para diminuir a evasão escolar.

Dessa forma, o jovem se qualifica para o mercado de trabalho. Com ensino técnico, as chances de conseguir um emprego são maiores, pois o mercado de trabalho sofre com falta de mão de obra qualificada. Educação com capacitação prepara o jovem para o primeiro emprego. Essa é uma das minhas lutas. Conto com vocês para, juntos, transformarmos São Paulo em um estado com mais oportunidades para todos.