A primeira infância é o período que vai de 0 a 6 anos de idade. É nessa fase que a criança se desenvolve em todos os aspectos, desde físicos até sociais, emocionais e cognitivos. O cérebro está mais receptivo a novos estímulos e, consequentemente, para adquirir novas habilidades.

Primeira infância

Ou seja, o que a criança constrói nessa etapa é a base para aprender, sentir, relacionar-se, comportar-se e desenvolver-se ao longo da vida. No entanto, esse desenvolvimento só vai ocorrer de forma plena se a criança for estimulada.

Uma pesquisa americana mostrou que 67% das crianças que tiveram acesso à educação desde cedo registraram QI acima de 90. Já no grupo que pulou essa etapa, apenas 28% atingiram esse patamar.

Inúmeros estudos mostram como é importante que o governo dê atenção à educação infantil para, inclusive, ter menos gastos futuramente.

Criança, família e professor

Por isso, é tão importante o papel da creche e da formação continuada para as práticas do brincar, do letramento e do desenvolvimento cognitivo, social e cultural. No entanto, esse papel se estende a todos que estão em volta.

Nosso olhar deve ser para a criança e a sua família tanto quanto para o professor e sua escola, uma tríade ainda inconsistente. É preciso valorizar essa tríade, criança, família e professor, para melhorar a educação e a sociedade.

Minhas propostas

Isto é, todos os lados precisam se envolver para garantir a melhor educação para a criança. Desse modo, uma das minhas propostas é a formação continuada também para o familiar responsável pela criança. Assim, ele irá construir o conhecimento para ser um participativo e efetivo coeducador de sua criança na escola.

Leia também  Cursos pré-vestibulares na inclusão de alunos de escolas públicas

Além disso, defendo também um professor eleito dentro da escola como pesquisador de projetos existentes no governo, nos institutos e nas redes afins. O objetivo é levar as melhores práticas de acordo com as características de cada instituição.

Dessa forma, com foco na primeira infância, poderemos começar a pensar em uma educação que seja referência no Brasil. Para tanto, precisamos ter a criança como verdadeiramente a pessoa mais importante na formação de uma sociedade.

A educação é o futuro do país. Não existe mágica, mas um caminho a ser seguido. Vocês podem ler mais sobre minhas propostas de Educação.