A lei de zoneamento determina o que pode ser construído nas regiões e quais atividades – comércio, indústria e residência – são liberadas em cada local. Dessa forma, orienta o crescimento da cidade e o uso que pode ser feito de cada terreno, além de desenhar a mobilidade do transporte público.

Ao classificar as regiões, inclui detalhes como a altura permitida para novos edifícios, o limite de número de grandes empreendimentos e vagas de estacionamento. Essas decisões dão as características dos bairros, influenciam nos preços dos imóveis e até na quantidade de pessoas que vão morar em uma determinada área. Ou seja, afetam todos os cidadãos, porque definem a cara da cidade nos próximos anos.

Moradia, transporte público e trabalho

Um dos objetivos é levar mais moradia para áreas onde já existe infraestrutura completa, com escolas, hospitais, transporte público e espaços de lazer. Além disso, fazer com que mais pessoas morem perto do trabalho.

Por isso, a revitalização do centro de São Paulo é de grande importância. A infraestrutura da região é capaz de abrigar muito mais pessoas, independentemente de investimento. Vale dizer também que boa parte dos empregos está concentrada no centro.

Isso quer dizer que levar moradia popular para a região central de São Paulo é uma das formas de melhorar a mobilidade urbana da cidade. Primeiro, por conectar transporte público e moradia. Segundo, por aproximar as pessoas das áreas de trabalho. Terceiro, por incentivar a presença de indústrias em áreas onde há poucas ofertas de emprego.

Leia também  Por que lutar pela revitalização do Centro de São Paulo?

Plano Diretor

O Plano Diretor Estratégico (PDE) de São Paulo define que 60% da área construída em determinadas Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) deve ser destinada para habitação popular. Isto é, para famílias com renda de até três salários mínimos. Essas zonas integram exatamente a região do centro de São Paulo.

O PDE tem como meta orientar o crescimento de São Paulo até 2030. Eu apoio essas ações e gostaria de ver esses exemplos em outras cidades do estado. Vocês podem conhecer melhor minhas propostas para Mobilidade Urbana.

Juntos, podemos transformar São Paulo em um lugar cada vez melhor para se viver. Conto com vocês para fazemos mais por nosso estado.