Mesmo com passos lentos, algumas medidas têm sido tomadas para cuidar dos membros mais carinhosos e especiais de nossas famílias: nossos animais de estimação.

Eles são cada vez mais parte da família e compartilham atividades diárias em nossas vidas, mas, por um descuido, podem fugir, se reproduzir com outros animais nas ruas, contrair doenças graves e transmissíveis aos humanos, como a raiva, que é uma doença letal.

Para evitar problemas como esses, vacinas e castrações gratuitas são algumas das medidas sancionadas pelo governo, com o objetivo de ajudar a manter um maior controle na população de rua animal, além de ser uma preocupação necessária com a saúde tanto dos bichinhos como a nossa.

Em 2007, uma lei entrou em vigor e exige a castração de animais colocados à venda na cidade de São Paulo. 11 anos depois, uma nova lei agora demanda que pet shops e clínicas veterinárias de todo o Estado exibam cartazes que incentivem a adoção de cães e gatos.

Esse é um exemplo claro que ajuda na diminuição da quantidade de animais abandonados em nosso estado, e auxilia na diminuição de doenças. Porém, a grande maioria das doenças transmitidas pelos animais só podem ser prevenidas através de vacinação. Em casos como a raiva, faz-se necessário imunizar o animal todos os anos, e não há desculpas! Se a questão for o valor em clínicas particulares, há campanhas gratuitas das prefeituras todos os anos.

Leia também  1ª Edição do Prêmio Landell de Moura premia profissionais do radiojornalismo de São Paulo

Cuidar dos nossos animais é também cuidar de nossa saúde, e todo o incentivo com essas questões são mais do que válidos para fazer uma São Paulo ainda melhor.

Para saber mais sobre a importância da prevenção da raiva em animais e humanos, veja a matéria completa da Folha de São Paulo.