Muitas pessoas me abordam e perguntam-me ‘como é possível conquistar a casa própria, ter um lar, sair do aluguel’ e tudo mais. Neste espaço também trarei alguns aprendizados e dicas que podem te ajudar em seu dia a dia, afinal todos temos sonhos e por conta deles acreditamos e vivemos intensamente cada dia.

No caso da casa própria sabemos que em São Paulo capital, no Brasil ou em qualquer outro país está difícil adquirir e até alugar um imóvel atualmente. Os valores exorbitantes de cada metro quadrado estão inflacionados por diversos motivos, como pela falta de segurança de diversas regiões, por exemplo.

Para cada família de São Paulo com renda de até R$1.800,00/mensal já falei da oportunidade que é o Movimento pela Moradia na zona leste, certo? Mas, e se você e sua esposa, marido, filhos ou qualquer parente e amigo possuem juntos uma renda superior?

No país, também está disponível o programa Minha Casa Minha Vida 2016 que contempla cidadãos que ganham até três (3) salários mínimos, além do cadastro. Para tal iniciativa, o cidadão interessado não pode possuir financiamento e imóveis no nome da pessoa que pretende se inscrever, não ter utilizado o FGTS para financiamento de imóveis nos últimos 5 anos, e não pode possuir restrições de crédito.

Mas, se ainda não é o seu caso e você e sua família não se encaixam nessas condições que eu mencionei, o que fazer? Como é possível organizar as finanças pessoais e focar no objetivo de uma residência? Primeiramente é preciso ter calma, perseverança e organização. Veja como:

1)      Comece pelo início: veja como está a sua vida financeira ou de sua família.

Todos os gastos devem ser anotados, seja em papeis ou no computador em uma planilha eletrônica para que você e sua família possam saber exatamente quanto entra de renda e para onde está indo o dinheiro de vocês, seja com salários que vocês recebem uma, duas vezes no mês ou com bonificações fora de data. Isso significa que é importante saber exatamente como estão as despesas e que você anote tudo o que está saindo do caixa para não terem surpresas no fim do mês ou no seguinte.

2)      Depois de ver como a vida financeira está é hora de reduzir os gastos desnecessários.

Antes de começar a sonhar com a casa própria, pensar na construção, reforma ou decoração que você tanto quer para viver no futuro é preciso cuidar do seu presente. Então, com certeza depois de ver como seu orçamento doméstico está você poderá perceber que é possível reduzir algum gasto, seja ele pequeno ou muito pequeno. Mas, como estamos falando de um sonho, tenho certeza que você enxergará como pode cortar alguma coisa, seja o valor do crédito no celular ou diminuir o uso com transporte e caminhar mais ou usar bicicletas para fazer alguns trajetos. E quando eu falo de diminuir também me refiro a desperdícios, como: tomar um banho mais rápido e utilizar menos energia elétrica – hábitos simples podem começar a te ajudar nessa missão. Reduzir gastos pode te surpreender e as pequenas quantias no fim do ano serão bem superiores ao que você imaginou que conseguiria poupar um dia.

3)      Chegou a hora de estabelecer metas para o seu sonho da casa própria.

Sonhos movem as pessoas a se esforçarem mais, mas é preciso ser racionais para conquista-los. Não precisamos nos desesperar, temos que manter nossas atitudes para irmos à busca deles, com organização, força, garra e paciência. Não importa se for um sonho de longo prazo em vez de curto, o importante é que você veja que vai conseguir realizar. Então, organize-se para criar pequenas metas dentro de uma maior que possam ser atingidas no curto e médio prazo, ou seja, defina metas de três em três meses, depois em seis e – por fim – se tudo estiver caminhando conforme o previsto, metas também para um ano. Dessa forma, sua motivação e da sua família vai ser realidade e você vai perceber que é possível e que vocês estão conseguindo juntos.

4)      Por fim, comece a realizar seu sonho quando atingir sua meta mais difícil traçada.
Durante esse controle das finanças pessoais você poderá perceber que já é possível começar a realizar seu sonho, graças ao que você conseguiu administrar melhor sozinho(a), ou então vai verificar que ainda precisa de mais tempo – pois, imprevistos acontecem. Então, é hora de começar a realizar o sonho ou de recomeçar a se organizar. O importante é ter chegado até aqui e ter conseguido evoluir seus gastos de forma possível e mais inteligente, não é mesmo?

Espero que eu tenha conseguido te ajudar a fazer as contas e que você tenha novidades para mim em breve sobre este assunto que eu tanto acredito ser essencial para a nossa vida: conseguir ter um lar!

Não se esqueça de me contar como andam suas finanças.