Conheça os sete tipos de inteligência existentes, com exemplos práticos de sete grandes nomes mundiais, e entenda que a Educação contempladora vai valorizar as habilidades e possibilitar sociedades com cidadania e mudanças efetivas no futuro.

Vamos falar de educação e inteligências diferentes, de uma forma realmente possível? A educação é parte crucial de qualquer sociedade, povoado, costumes, doutrinas, passado histórico, presente e é o grande motor de todo e qualquer futuro e possibilidades para esse futuro. Mas, isso você já sabe. O que você talvez não saiba é que minha causa Educação Contempladora quer e pode mudar o sistema educacional de São Paulo e do país de uma vez por todas e fazendo com que todo o tipo de Inteligência seja valorizado e, assim, contemplado como habilidade.

Eu acredito que por existirem tantos tipos de sociedades e costumes é impossível existir apenas um tipo de educação para aprender – como estudante – ou ensinar (como educador) e, por isso, defendo a implantação de um sistema que contemple formas plurais de absorver e transmitir conhecimento, por meio de sete (7) tipos de inteligência com a Educação contempladora. Eu tenho falado bastante sobre esta causa e agora te explico detalhadamente o que são essas sete inteligências, com sete grandes nomes mundiais para exemplificar.

Esses sete tipos de inteligência existentes são: a Inteligência Interpessoal (capacidades maiores relacionadas com responsabilidades), a Inteligência Motora ou Corporal (talento em expressão corporal e facilidade com movimentos), a Inteligência Lógica (habilidades em memória, matemática e lógica), a Inteligência Espacial (maior capacidade de criação), a Inteligência Intrapessoal (facilidades com lideranças, entendimentos e desenvolvimento), a Inteligência Linguística (facilidade de se expressar, tanto de forma oral quanto escrita) e a Inteligência Musical (habilidades com sons, notas e instrumentos).

Agora vou exemplificar o tema com sete grandes nomes. Relembre a trajetória desses sete importantes nomes e vamos fazer a associação direta à minha causa.

Lula é um notório exemplo de Inteligência Interpessoal, que apresenta capacidades maiores relacionadas com responsabilidades. Esse tipo tem características e qualidades naturais de liderança e pessoas com esse perfil são extremamente ativas e, em geral, causam uma grande admiração nos outros. Outro grande aspecto desse tipo é a capacidade de identificar a qualidade das pessoas, extraindo o melhor delas, organizando equipes e coordenando trabalhos conjuntos.

Como exemplo da Inteligência Motora ou Corporal, o Sócrates, não só pelo seu tipo de inteligência que se caracteriza pelo talento de um jogador de futebol e atleta de alto desempenho, mas por toda a sua capacidade relacionada à coordenação de espaço, distância e profundidade. Profundidade e coordenação essas também incrivelmente ligadas à política, pois mesmo na ditadura esse grande nome não pensou só no campo, mas fora dele, pensou no povo, no coletivo, e se aproveitou de seu dom motor e popularidade para exaltar os direitos do povo – por meio da Democracia Corinthiana.

Para a Inteligência Lógica, o físico Albert Einsten, que tem perfil de inteligência com alta capacidade de memória e um grande talento para lidar com matemática e lógica, no geral. Pessoas com essa inteligência aguçada têm ainda facilidade para encontrar solução de problemas complexos, com a capacidade de fragmentar estes problemas em pequenos desafios e ir resolvendo cada um deles até chegar à resposta final. São pessoas organizadas e disciplinadas e que têm essa inteligência fortemente relacionada ao lado direito do cérebro.

Quanto à Inteligência Espacial, a grande pintora mexicana Frida Kahlo. Pessoas com este perfil de inteligência têm uma enorme facilidade para criar, imaginar e desenhar imagens – até mesmo em 2D ou 3D – já que possuem grande capacidade de criação, inclusive talento de arte gráfica. Quem tem esse tipo de dom em evidência tem ainda a criatividade e a sensibilidade mais estimuladas, sendo capazes de imaginar, criar e enxergar coisas que quem não tem este tipo de inteligência desenvolvido, por exemplo, não consegue com facilidade.

A Inteligência Intrapessoal também é relacionada à liderança – mas, de modo mais raro. Quem desenvolve a inteligência intrapessoal tem uma enorme facilidade para entender o que as pessoas pensam, sentem e desejam e – por isso – exemplifico com o Papa Francisco. Ele tem total relação com essa habilidade, já que exerce a liderança na igreja católica por meio do carisma e influenciando as pessoas através de ideias que realmente fazem a diferença e vem mudando – inclusive – a forma com que outras religiões e seus seguidores veem o catolicismo.

Chico Buarque é um grande exemplo da Inteligência Linguística. As pessoas que possuem este tipo de inteligência têm grande facilidade de se expressar, tanto oralmente como na forma escrita. Além da grande expressividade, também têm um alto grau de atenção e sensibilidade para entender pontos de vista alheios e esse tipo de inteligência é ainda fortemente relacionada ao lado esquerdo do cérebro, e é vista como uma das mais comuns. No meu ponto de vista, apesar de comum, é uma inteligência muito peculiar e que exige grande aptidão pelas áreas de humanas.

A grande Maria Bethânia é um exemplo de Inteligência Musical. Desde muito cedo, ela entendeu que esse era o seu dom, com habilidades maiores de interpretação musical, criação e recitação de poemas, composições e oralidade musical. Esse é um dos tipos mais raros de inteligência e pessoas com este perfil têm uma grande facilidade para escutar músicas ou sons, em geral, e assim identificar diferentes padrões e notas musicais e relacionadas a ritmos e sons, como um todo. Essas pessoas conseguem ouvir e processar sons (muito) além do que a maioria das pessoas consegue, sendo capazes também de criar novas músicas e harmonias inéditas.

Se existem sete tipos de inteligência para desbravarmos, se a internet, as plataformas online e as redes sociais nos trazem descobertas novas todos os dias, se Cuba e Finlândia já aplicam hoje modelos transformadores de educação, o que estamos esperando para mudar a forma de aprender e ensinar? Que mais exemplos nos faltam para renovar também na educação?

Espero que minha luta pela renovação seja efetiva e com projetos implementados para uma Educação contempladora, que não exclua, e que – de fato – mude o pensar. Só com o conhecimento será realmente possível progredirmos e eu estou nessa luta no dia a dia educacional de São Paulo e, por que não, em todo o Brasil?

A educação necessita de renovação!